Menu
23 Jun Aberta 14–19h

Baginski

Cecília Costa

CECÍLIA COSTA (Caldas da Rainha, 1971) vive e trabalha em Lisboa.

É formada em Artes Visuais pela ESAD (Escola Superior de Arte e Design) das Caldas da Rainha, tendo ainda frequentado o curso de Matemática na Universidade de Aveiro.

A pesquisa plástica desenvolvida por Cecília Costa assenta numa investigação sobre aspectos matemáticos e de simetria, incidindo particularmente sobre a divisão esquerda e direita do cérebro. O carácter multifacetado do trabalho de Cecília Costa, compreendendo desenho, fotografia, instalação e vídeo,  encontra como denominador conceptual comum a implicação do binómio esquerda-direita nos processos de construção da linguagem, de como essa divisão determina fisionomias humanas específicas ou de como molda a percepção espacial.

Expõe regularmente desde 1997, destacando-se a participação na Bienal de Sidney, Austrália, seleccionada pela curadora Isabel Carlos (2004). Das exposições colectivas, mencione-se ainda Eu Podia Fazer Isto, com curadoria de Filipa Oliveira, no IPA Instituto Superior de Estudos Politécnicos, Lisboa (2011); Impressões e Comentários, curadoria de João Fernandes, Sala Parpalló, Valência, Espanha (2010); Opções e Futuros. Obras da Colecção da Fundação PLMJ, com curadoria de Miguel Amado no Museu da Cidade, Lisboa (2009); O Presente: Uma Dimensão Infinita, comissariada por Maria de Corral, Centro Cultural de Belém, Lisboa (2008); XX – Visões no Feminino, curadoria de Delfim Sardo, CAV, Coimbra (2006); Portugal: Algumas figuras, curadoria de João Pinharanda, LLA – Laboratorio Arte Alameda, Cidade do México, México (2005).

Das exposições individuais destacam-se Albedo (2014), Máquina de Chilrear (2011) e Carvão (2009), na Galeria Baginski, Lisboa; 100 Desenhos, no Centro de Artes de Tavira (2009); e Pli, no CAV – Centro de Artes Visuais de Coimbra (2005).

O trabalho de Cecília Costa encontra-se representado nas Coleções Fundação PLMJ, Fundação Leal Rios e Fundação Calouste Gulbenkian.