Menu
23 Jun Aberta 14–19h

Baginski

Mariana Gomes

MARIANA GOMES (Faro, 1983) vive e trabalha em Lisboa, Portugal, e é formada em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, Portugal.

Na prática artística de Mariana Gomes, a pintura assume-se como acção autonomizada, tornada em objecto pela gestualidade descomplexada que resulta de uma fluidez e imediatismo quase intuitivos. Este exercício de liberdade gestual resulta também da liberdade da mente, que se permite apropriar da realidade e cruzá-la com a ficção em níveis que extrapolam o absurdo. Gomes recorre aos vocabulários das formas e das cores, para exercitar uma configuração frenética e aparentemente desajeitada de elementos que se comportam dentro uma métrica imperfeita e orgânica, resultante de deformações e imprecisões voluntárias.

Em 2011 foi distinguida pelo Prémio Fidelidade Mundial – Jovens Pintores 2011.

Das exposições que realizou destacam-se: Quote / Unquote. Between Appropriation and Dialogue, curadoria de Gabriela Vaz Pinheiro, Galeria Municipal do Porto, Porto, MAAT – Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia, Lisboa (2017); Romanian Dances, Galeria Baginski, Lisboa (2017); Bollocks, curadoria de Bruno Marchand, Appleton Square, Lisboa (2016); 10º Prémio Amadeu de Souza-Cardoso, Museu Municipal Amadeu de Souza-Cardoso, Amarante (2015); Breviário, Galeria Fernando Santos, Porto (2014); Stop Making sense!, com curadoria de João Pinharanda, Fundação EDP, Lisboa (2013); X Tentativas, Galeria Módulo – Centro Difusor de Arte, Lisboa (2009).

O trabalho de Mariana Gomes encontra-se representada em várias colecções privadas e em colecções públicas como a Colecção de Arte Contemporânea da Fundação EDP e a Colecção Moderna do Museu Calouste Gulbenkian.